Busca

Até os Comemos Carago

mês

novembro 2015

Feira de vaidades!

 

Este fim de semana foi “espetado” mais um prego para o caixão que a nossa SAD anda a preparar.

É inadmissível que por causa de uma feira de vaidades, como é a gala dos Dragões de Ouro, se “transporte” um jogo de hóquei relativo à Liga Europa, contra o melhor clube do mundo da atualidade (Barcelona) para Fânzeres e um jogo de andebol do nosso campeonato para Viseu.

Mas o que é mais importante afinal? A entrega de uns prémios ou as competições em que estamos envolvidos?

Para que serve o Dragão Caixa afinal? É a casa das modalidades amadoras ou serve apenas para lhes “alugar” o espaço quando não é preciso para mais nada?

Não é que não ache que uma gala como a dos Dragões de Ouro tenha a sua importância. Admito que a tem, mas levar dois jogos importantes do nosso clube nas duas modalidades que mais títulos nos têm dado para campo neutro apenas para preparar a dita gala, é lamentável!

Como podem ler aqui e assinando tudo por baixo o que ali foi escrito pelo meu caro colega blogger Jorge Vassalo, por muito que Lopetegui tenha culpa (e tem) no que se passa na nossa equipa principal de futebol, não é o maior culpado disto tudo.

A política da SAD é uma politica de mercado, onde o essencial é o lucro. Não se importam minimamente com a estabilidade da equipa. Para eles a saída de sete jogadores titulares de uma época para a outra é bom, desde que dê lucro. Pode não dar títulos, mas dá lucro e isso é que conta para eles.

E enquanto assim for meus amigos, não auguro nada de bom para o clube que tanto amamos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Pobre!

Tondela-FC Porto (Lusa)

Jogo muito pobre este o do nosso clube, ainda na ressaca do desastre europeu contra o Dynamo.

A única coisa que se salvou foi mesmo o resultado, graças a um grande golo de Brahimi.

Jogo sem intensidade, sem qualquer ponta de velocidade este contra o modesto Tondela, disputado em Aveiro.

Nota-se que alguns jogadores baixaram imenso de forma, casos de Aboubakar, Rúben Neves, Brahimi (mesmo levando em linha de conta o grande golo que marcou) e uma falta de confiança que se estranha e muito neste momento. É certo que o jogo de terça feira deixou marcas. É certo que ontem não podíamos perder pontos, mas não deixa de ser penoso ver-nos a passar tempo nos últimos minutos, contra o último classificado do campeonato.

Enfim, foi mesmo muito mau, vamos aos destaques.

Vedetas

Casillas – Pode não ter tido trabalho nenhum durante o jogo todo, mas na única vez que foi necessário, disse presente, ao defender uma grande penalidade a 10 minutos do fim.

André André – Talvez o único jogador no plantel que respira confiança por todos os poros e isso nota-se em campo. Neste momento está muito acima de qualquer um.

O golo de Brahimi – Sem sombra de dúvida será um dos golos do ano. O argelino quando põe o talento ao serviço do jogo tem muito mais a ganhar do que quando põe o mercenarismo.

Pernetas

Bueno – Ninguém deu pela sua presença em campo.

Maicon – Que raio de disparate foi aquele pá? Tinhas acabado de entrar e vais cometer uma grande penalidade? Pior entrada não podias ter tido.

Falta de intensidade do nosso jogo – Realmente só jogamos a duas velocidades (devagar e parado) e isso reflete-se nas parcas oportunidades que dispomos nos jogos. Aliado a isso ainda tivemos o facto da bola ontem parecer queimar os pés dos jogadores.

Temos agora um jogo muito importante na Madeira, onde Lopetegui nunca conseguir vencer, e onde não podemos perder pontos se não queremos comprometer ainda mais as contas do título.

 

Vota no menos mau: Tondela – FC Porto

Julen, tu não percebeste nada, nada, nada!

Julen Lopetegui hoje na conferência de imprensa que deu antes do jogo de amanhã contra o Tondela, teve uma frase parecida com esta: “Perdemos um jogo em dezoito e os adeptos reagem como reagem”. Não vou jurar que foi em tom de critica para com os adeptos, mas deu-me a entender que sim.

Se o foi, só me resta dizer, Julen tu não aprendeste mesmo nada com o que aconteceu na terça feira passada. Não foi simplesmente a derrota que fez com que os adeptos se revoltassem. A revolta deu-se, porque foi MAIS UM JOGO DECISIVO que falhamos, a juntar aos do Funchal e Restelo da época passada, ao do Dragão contra o Sporting para a Taça de Portugal da época passada, ao que se vieram juntar os jogos do Funchal, Moreira de Cónegos e Braga no Dragão. Tudo jogos onde nos poderíamos ter destacado dos nossos principais adversários.

Não Julen, não foi só por causa da derrota de terça. Claro que ver onze jogadores, pagos a peso de ouro, jogarem como se fossem amadores que se juntaram ao fim de um dia duro de trabalho e foram fazer um “joguinho” para descomprimir não ajudou, mas não foi por isso.

Para terminares em beleza, também mandaste recados a dois grandes profissionais que tens no teu plantel. Fossem todos como o uruguaio e como André André e não estarias nesta situação, mesmo com a tua enorme inaptidão para o cargo que ocupas.

Não te julgues mais do que és para teu bem e para bem do clube que tanto amo.

Feirense

Quis o sorteio dos oitavos de final da Taça de Portugal que fossemos visitar a bela cidade de Santa Maria da Feira para defrontar o Feirense, equipa da 2ª Liga.

Não sendo um adversário dos mais temíveis que nos poderiam calhar, não é de todo uma equipa a desprezar.

Atualmente no 4º lugar do campeonato da 2ª Liga, está na luta pelos lugares de subida, portanto será um equipa ao nível de algumas do nosso principal campeonato.

Esperemos que seja apenas “mais um” adversário nesta caminhada que espero que termine no Jamor com o caneco na mão.

E depois de ontem?

Ontem foi um dia negro, ao nível dos piores momentos desportivos do nosso clube.

Tínhamos tudo para triunfar. Jogávamos em casa, onde já não perdíamos há quase um ano, bastava-nos um empate contra uma equipa que em teoria seria mais fraca que a nossa. Tudo estava conjugado para uma grande noite europeia.

Mas não foi isso que aconteceu. O que aconteceu foi um desastre. Esqueceram-se de dizer aos nossos jogadores que tínhamos de entrar em campo, que tínhamos de lutar pelo apuramento, por mais fácil que estivesse de atingir.

Esqueceram-se de dizer a Lopetegui, que hoje por hoje, André André é o ÚNICO motor da equipa. Que não jogamos sem ele em campo.

Esqueceram-se de dizer a Lopetegui que mudar toda a defesa, como ele o fez ontem só com uma substituição, a meio do jogo nunca trás bons resultados.

Esqueceram-se de dizer a esta cambada de mercenários que temos atualmente que o FC Porto é um clube que desbravou o seu caminho de dentes cerrados, a comer a relva, a ter de ser mais forte que os outros para conseguir triunfar. Foi preciso muito suor, lágrimas e se calhar algum sangue para conquistarmos o lugar que temos de momento.

Ontem talvez tenha sido a gota de água. Como é possível Imbulla jogar? Como é possível insistir num Brahimi que todos sabemos que está com a cabeça longe? Como é possível substituir Maxi Pereira ao intervalo e mudando com isso todo o setor defensivo? Como é possível não haver plano B? Como é possível nunca termos aproveitamento nos lances de bola parada?

Como é possível a SAD e o seu Presidente verem isto tudo e nada fazerem?

Onde anda Pinto da Costa? Cansado? Sem forças?

Talvez. Mas se for esse o caso que dê a vez a outros. Não aos abutres que por lá circundam, mas sim a quem goste e sinta o clube como nós, adeptos sentimos.

Neste momento o nosso clube só (sobre)vive à custa da Doyen. É isto que querem?

Ser reféns de um fundo de investimentos? Perdermos a identidade que tanto nos custou a ganhar? É isso que querem para o clube?

Eu não seguramente.

Hoje perguntavam-me se tinha ficado triste com o resultado de ontem. Eu respondi que não. Triste fico quando vejo o meu clube a jogar, a tudo fazer para vencer  e a não conseguir.

Ontem fiquei revoltado. Revoltado porque nada fizemos para vencer. Andamos a passear no relvado, com exceção de um jogador (André André) todos eles naufragaram no mar de equívocos do seu timoneiro.

Jogos como o de ontem deixam-me fora de mim. Porque já fui atleta (não de futebol), já andei em competições, e nunca, repito, nunca baixei os braços. Nunca dei menos que o máximo. Tive dias maus, mas sempre a lutar por um bom resultado. E é isso que quero no meu clube. Quero garra, quero suor. Quero esforço. E isso meus amigos, não vejo há algum tempo.

E agora como será o após? Será mais do mesmo? Vamos ler nos jornais que o Presidente foi assistir ao treino? Vamos ler que Lopetegui esteve mais de meia hora à conversa com o plantel?

Ou será que vão começar a rolar cabeças? Que começará a surgir finalmente uma oposição credível aos que por lá andam?

Continuaremos reféns dos fundos de investimento porque estamos falidos? Ou assumiremos que temos de dar um passo atrás para dar dois em frente?

Gostava imenso de ver surgir uma vaga de fundo, de portistas que por lá passaram e sentem o clube como ninguém, aliados a pessoas, portistas de alma e coração que tenham a capacidade de gerir um clube como o nosso.

Gostava de ver um diretor do meu clube a ficar revoltado com as derrotas e não a trocar sms impávido e sereno aquando de um golo sofrido.

Só quero que o meu(nosso) clube volte a ser um clube guerreiro e deixe de ser o clube burguês em que nos tornamos.

 

Miserável!

FC Porto-Dinamo Kiev (Reuters)

Bela maneira de terminar o ciclo sem derrotas no nosso estádio.

Uma exibição miserável, sem ponta por onde se pegue, sem garra, sem vontade de fazer diferente, a fazer-me questionar ainda mais o profissionalismo de alguns jogadores, e acima de tudo a constatação de uma triste e crua realidade:

  • NÃO TEMOS TREINADOR!

Lopetegui não tem capacidade para ler os jogos, nunca tem plano B, quando as coisas correm mal, ainda consegue “inventar” soluções piores. Tudo parece fruto do acaso, nada parece ensaiado.

Se o jogo da posse de bola não resulta está tudo perdido porque não sabemos fazer mais nada além disso. Temos aproveitamento nulo dos lances de bola parada, pouca velocidade metemos no jogo mesmo tendo jogadores velozes, poucas oportunidades de golo criamos, enfim não somos uma equipa mandona.

Para piorar a situação, JL,  ainda é capaz de deixar no banco um dos poucos jogadores com fibra de campeão (André André) e pôr a titular um jogador como Adrian Lopez, perdão Imbulla (são tão parecidos que até os confundo).

Será que só porque custou 20M€ tem de jogar sempre? Espero que não, porque o francês jogo após jogo, só mostra o quão errada foi a sua contratação.

E quando as coisas estão mal, o que faz JL? Com uma substituição apenas, muda a defesa toda. GENIAL!

Tira Maxi (porquê?), passa Layun para a direita, Indi para a esquerda e Danilo para central. FANTÁSTICO! O homem percebe mesmo da coisa.

Sei que na época passada fui defensor dele. Continuo a dizer que se não fossem fatores externos teríamos mesmo sido campeões, mas começo a perceber que isso seria mais por por mérito dos jogadores do que do treinador.

Depois temos também jogadores como Brahimi. Jogadores que para mim de profissionais têm pouco. Só joga quando lhe interessa, lesiona-se quando quer, enfim, tem tanto de talentoso como de pouco profissional.

Fala-se que poderá estar de saída em janeiro. Não faço ideia, não sou muito apreciador de boatos, mas se for verdade não ficarei triste. A mim o argelino não deixará saudades.

Hoje foi tudo muito mau, portanto não vou destacar ninguém pela positiva. Todos estiveram mal, borraram a pintura toda, e, de um apuramento quase garantido, e até quem sabe, com um primeiro lugar no grupo, estamos agora na iminência (bem real) de cairmos para a Liga Europa.

Confesso que não esperava nada disto. Nunca imaginei ser possível esta reviravolta tão drástica no grupo, mas a verdade é que hoje não fizemos nada para merecermos outra sorte.

Resta-nos acreditar que os jogadores vão pegar no que lhes resta de brio e vão dar tudo em Stamford Bridge. Veremos!

É meter a frase no balneário!

“O FC Porto tem problemas defensivos que se vêm a olho nu”.

É recorrer aos esquemas usados por José Moutinho e André Vilas Boas e meter esta frase proferida pelo treinador do Dínamo de Kiev em grande destaque no nosso balneário hoje e fazer um discurso que deixe os nossos jogadores espicaçados.

Vamos lá conseguir o apuramento rapazes e se possível com a vitória no grupo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Quais as razões para a sua saída?

Depois de ter visto a ficha do jogo de ontem de hóquei em patins do FC Porto contra o O. Barcelos e de ver que o marcador de quatro dos cinco golos da equipa adversário foi um dos símbolos da modalidade no Dragão, deixo aqui a pergunta no ar:

  • Porque raio é que dispensaram o “Rei”?

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

nonagésimo segundo minuto

blogue de um portista indefectível exclusivamente para dragões dos quatro costados

Imbicto Poema

De Imbicto Portista para Portista Imbicto, um tribunal de reflexão e debate universal sobre o FC Porto

pedalo pela cidade

... mas também caminho por montes e vales!!!

+ EDUCação

Jornal da Educação de Valongo

O Mundo de Alice

um passeio pela vida e pelo mundo

Aventar

Expor ao vento. Arejar. Segurar pelas ventas. Farejar, pressentir, suspeitar. Chegar.

Porta 19

CURIOSO. CRÍTICO. PARVO. BARRIGUDO. CARECA. ADEPTO. SÓCIO. PORTISTA.

BiTri

Prognósticos só no final do jogo