Que o pasquim Correio da manhã destila ódio por todos os poros no que se refere ao nosso clube não é segredo para ninguém. São assim connosco e com um conhecido político da nossa praça. Rebuscam tudo aquilo que podem só para incriminar.

Felizmente para nós, eles não conseguem encontrar muita coisa, ao contrário do politico que mencionei em cima.

Agora o que eu não percebo é porque se recusam a ver o evidente. Se quanto a nós é tão difícil arranjar matéria para meter naquele “lixo” de folhetim, porque não se importam com as portas 18 deste país, com os vouchers refeição, ou com aquela que para mim ainda é a situação mais grave de todas? Falo da frase de Jorge Jesus no passado sábado: “- Eu sei de muita coisa do ano passado.”

Não teriam aí motivos para muitas capas de jornais? Porque se preocupam tanto hoje em meter o nosso clube, mais uma vez na capa, agora com uns supostos robes que oferecemos a um árbitro.

Não percebo o ódio do pasquim. Não percebo porque se preocupam com não noticias ao invés de se preocuparem em fazer um jornalismo isento e justo.

Assim conseguem ter mais tiragem? Talvez. Agradam as massas. Mas e o código deontológico do jornalismo? Onde pára?

Continuem com o vosso “jornalixo” que pode ser que continuem a vender, mas nunca conseguirão ser um bom jornal.

Anúncios