E uma jornada após termos conquistado a liderança do campeonato, voltamos a baixar para o segundo posto, depois desta derrota em Alvalade.
O que dizer do jogo? Foi um jogo interessante, com uma primeira parte com algum equilíbrio onde a diferença foi marcada pela eficácia. Enquanto nos na cara do golo vacilamos,  Slimani não vacila, e não perdoa.
Na segunda parte, quando se esperava que entrássemos com tudo para igualar, não fomos capazes de criar uma única oportunidade.
Do banco, como se esperava também não vinha nenhuma mensagem de força (trocar Aboubakar por André Silva nem sei bem o que pensar), e como tal foi um assistir da descrença a apoderar-se do nosso clube, que fez com que ainda levássemos com duas bolas nos ferros antes de sofrermos a machadada final pelo inevitável Slimani.
Em suma, perdemos e bem. Parabéns ao Sporting, foi superior e quando assim é, nada a fazer.
Palavra final para o nosso Presidente. A passada semana veio criticar os adeptos, aqueles que dão vida e mantêm o clube, aqueles que não vivem à custa do FC Porto, muito pelo contrário, porque estes assobiaram o treinador. Ficou-lhe muito mal. Quando é necessário que ele abra a boca para defender o clube nunca o faz, mas para criticar aqueles de quem ELE DEPENDE veio fazê-lo assim que se apanhou na (ténue) liderança. E agora? Depois da vergonha da derrota para a taça da cerveja, veio o perder a primeira posição do campeonato e o ver o terceiro classificado a morder- nos os calcanhares, e as exibições a piorarem semana após semana, o que vai fazer senhor Jorge Nuno? Vai fazer o que sabe fazer melhor ultimamente? Vai calar-se e assobiar para o lado? Sei que lhe devemos muito. Foi o melhor presidente da nossa história, mas tudo tem o seu tempo, e o seu deveria ter terminado há muito. Precisamos de alguém com vigor, que não se sinta comprometido para falar, de alguém que faça o que fez em tempos.
Finalizando, foi uma derrota merecida como o disse anteriormente, que caso tivéssemos treinador, não seria de todo preocupante, mas que com JL faz-me acreditar que possa ter sido o início do fim.
Vamos agora aos destaques.

Vedetas

Corona – Para mim o melhor do nosso clube. Lutou até à exaustão, fez gato sapato de Jefferson e não foi certamente por ele que perdemos.

Brahimi- Também tentou remar contra a maré, mas com tão pouca presença na área não dá para fazer milagres.

Danilo- O único que escapa naquele meio campo. É um jogador possante, que recupera muitas bolas, e ontem perante a inépcia de Rúben Neves, tentou ser ele a organizar o jogo também.

Pernetas

Rúben Neves- Não tem estado bem, e ontem voltou a não estar. Não defende a preceito, não organiza como tão bem o sabe fazer e ontem esteve particularmente infeliz no capítulo do passe.

Maicon- Mais uma vez com erros infantis, com as suas típicas paragens cerebrais, que podiam ter custado ainda mais caro ao nosso clube.

Lopetegui- Com este treinador nunca se pode esperar uma mensagem de força vinda do banco. Com o resultado em um a zero a nosso desfavor esperar-se-ia que dali viesse uma substituição que desse a entender que estávamos na luta e que iríamos lutar até à última gota de suor pela vitória. E que faz ele? Troca de pontas de lança. Foi de mestre. Pinto da Costa deve-se ter levantado a aplaudir a inteligência e perspicácia do SEU TREINADOR. O homem anda à deriva e está a levar-nos junto.

Segue-se agora a receção ao Rio Ave. Um jogo perigoso, contra uma equipa que sabe o que faz em campo e que nos obrigará a dar mais do temos dado para sairmos vitoriosos.

Anúncios