Ontem, logo após o golo do Famalicão as câmaras da TVI apontam para a tribuna onde estava o marido da nossa “presidenta” a rir-se, todo bem disposto.

Como se costuma dizer: “À mulher de César não basta ser, também tem de parecer honesta” e o que vimos ontem foi um total desinteresse pelo estado dos adeptos e da equipa.

A competição não é importante? Não! Já estávamos praticamente eliminados da mesma? Sim! Perder com o 9º classificado da Liga de Honra não é desprestigiante? Claro que é! Perder não estava no nosso ADN. Fomos habituados a querer ganhar sempre. E quem nos habituou a isso foi precisamente o Sr. Jorge Nuno, nos tempos em que era Presidente e que se preocupava realmente com o clube e sofria connosco.

Algo mudou e para pior. Estou curioso para o ouvir logo à noite. Não é que espere nada de especial. Provavelmente será mais do mesmo. Será um velho ancião, sentado na sua poltrona real, borrifando-se para os sócios e adeptos, que quer queira, quer não, são quem dão alma ao clube. Podem não lhe trazer os milhões, mas trazem-lhe a alma, o coração, a paixão, coisas que a Doyen e afins não lhe trazem.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios