Quem me conhece sabe que tenho o Vítor Baía em alta consideração. Para mim foi de longe o melhor guarda redes português que eu vi em atividade a anos luz de qualquer outro e um dos melhores do mundo.

Desde há uns tempos a esta parte decidiu (e bem na minha opinião) tornar-se uma voz contestatária a esta SAD, pondo muitas vezes o dedo na ferida. O único senão que lhe apontava era o facto de o fazer num orgão de comunicação social que destila ódio a tudo o que tem haver com o nosso clube.

Só que depois de ontem, numa Assembleia Geral em que tinha tudo para brilhar e sair dali com a sua posição muito reforçada, decidiu não comparecer. Teve medo dos batedores de palmas do Presidente? Não tem coragem de o enfrentar? Seja o que for, ficou-lhe muito mal.

Deveria ter aparecido. Deveria ter dado a cara. Veria com os seus próprios olhos que não é assim tão impossível destronar o atual poder vigente, e mesmo que não fosse agora, teria marcado uma posição e ganho muitos pontos junto da massa associativa.

Como diz o ditado, “quem quer a bolota, trepa” e após a sua ausência ontem, é caso para perguntar: – Por onde andaste Baía?

Anúncios