Ontem estive a ver a entrevista do nosso Presidente com a atenção possível, já que como sou cliente da NOS, só deu para ver pela internet.

Do que ouvi, fiquei com um sabor agridoce.

Começando pelo de positivo, posso dizer que gostei de ouvir que Josué, Rafa e Otávio irão integrar o plantel da próxima época. É bom saber que (a acreditar nas palavras de Pinto da Costa) se irá inverter este ciclo de aposta de jogadores “de fora”, sem a mínima identificação com o clube e que se irá apostar em jogadores com o nosso ADN.

Gostei também de ouvir que FINALMENTE existiu um murro na mesa e que as primas donnas dos jogadores foram abanados. Será um regresso aos tempos áureos? Espero sinceramente que sim.

Também gostei de ouvir finalmente alguma coisa do programa para o novo mandato. Partindo do principio que o que disse corresponderá à verdade, a aposta na formação é para mim uma grande notícia.

De negativo, ainda e sempre a questão das comissões. Ao ouvir o Presidente falar nisso, fiquei feliz por estar de óculos na cara, tal foi a quantidade de areia que foi atirada para os olhos.

Não justificou nada. Contornou a questão da renovação de Rúben Neves. Não explicou as ligações com o filho. O que disse e nada acerca do assunto foi exatamente a mesma coisa.

Todos sabemos que em todas as contratações existem e existirão comissões. Nenhum adepto questiona isso. O que se questiona são as voltas que dão quase todas as contratações e o quanto e a quantas pessoas dão a ganhar dinheiro.

De negativo também, o continuar na culpabilização de Lopetegui. Não entendo, sinceramente não entendo. Se ele era assim tão mau, porque é que ficou esta época? Porque não foi substituído logo, evitando assim todo este descalabro? E será que o espanhol é o culpado de tudo? Não creio. Teve a sua culpa é certo, mas também foi ele o único a lutar pelos nossos interesses contra o colinho vergonhoso da última época.

Quanto à continuidade ou não de José Peseiro, fiquei com a nítida sensação que não é muito certa. Se não vencer a Taça de Portugal, não acredito que fique, e mesmo que a vença tenho as minhas dúvidas, embora nessa situação e conhecendo o Presidente como se conhece, talvez opte pela sua continuidade.

Em suma, fiquei com alguma esperança no futuro, até porque vi alguma vontade de tentar sair por uma porta maior do que aquela que sairia se fosse agora, mas também pode não ser mais que campanha eleitoral para não ter uma votação vergonhosa no próximo dia 17 de abril.

A ver vamos. Espero sinceramente engolir todas as palavras que tenho escrito e que regressemos rapidamente às vitórias.

Seria daqueles sapos que não me custava nada degustar.

Anúncios