Foi sem grande surpresa que esta semana, após a denúncia feita pelo nosso clube de uma troca de emails entre um ex árbitro e um ser que trabalha para o clube do clero (pelo menos têm muitos padres e dão boas missas), vi a comunicação social assobiar para o lado e tentar (mais uma vez) que o assunto caia no esquecimento.

Já foi assim quando após os Super Dragões terem entoado um cântico (que eu reprovo aliás) a desejar que o avião que caiu e que vitimou a equipa do Chapecoense fosse com elementos de outro clube.

Parecia o fim do mundo. Todos os dias encheram as primeiras páginas com o assunto durante aquela semana.

O clube visado, numa atitude de pura hipócrisia até convidou o Chapecoense para a Eusébio Cup.

Passado uma semana os adeptos desse clube foram filmados a darem vivas por terem ASSASSINADO um adepto sportinguista e complicaram tudo para o lixo que temos como comunicação social. De repente os cânticos dos SD deixaram de ser noticia, parecia que nada tinha acontecido, e em mais silêncio ficou quando passado mais uma semana um adepto desse clube ASSASSINOU um outro adepto sportinguista, atropelando e levando-o de arrasto por vários metros.

Esse crime hediondo passou ao lado da nossa imprensa. Nunca mais se falou de nada porque é bem mais grave entoar cânticos a desejarem a morte que o próprio ato em si.

Como disse em cima, não concordo nem um bocadinho com os cânticos que foram entoados pela claque do meu clube, mas para mim é muito mais grave MATAR, que desejar a morte.

Estou agora à espera que o clube que convidou o Chapecoense, também convide o Sporting. Fazem um torneio triangular. Pelo menos seriam coerentes.

Mas voltando ao assunto dos emails, agora com esta (mais uma) prova de que estes últimos campeonatos de justos e honestos têm muito pouco, ou nada, o que fazem os pasquins do nosso burgo?

Assobiam para o ar, na esperança que tudo isto não dê em nada, porque o que interessa é acusar o nosso clube, mas quando toca ao clube do regime, remetem-se a um silêncio sepulcral (até parece que estão na missa).

Espero que ao contrário do apito dourado, em que as escutas abaixo de Leiria, foram escandalosamente esquecidas, se investigue a fundo.

Isto não são vouchers, isto é bem mais criminoso. Isto é corrupção ao mais alto nível.

Termino deixando um recado para o nosso Primeiro Ministro:

  • Senhor António Costa, existe um ditado que diz: diz-me com quem andas e eu dir-te-ei quem és.

Fica a dica.

Anúncios